Maio Laranja: Prefeitura de Lauro de Freitas promove ações de combate ao abuso e à exploração sexual contra crianças e adolescentes

Por: ASCOM - Prefeitura Municipal de Lauro de Freitas
Terça, 14 de Maio de 2024 às 14:02

Maio Laranja: Prefeitura de Lauro de Freitas promove aes de combate ao abuso e  explorao sexual contra crianas e adolescentes

Foto: Andressa Oliveira


Por Diego Vieira e Neison Cerqueira

A Prefeitura de Lauro de Freitas, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Social e Cidadania (Semdesc), realizou nesta terça-feira (14), uma ação voltada para o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual contra Crianças e Adolescentes, celebrado na próxima sexta-feira, 18 de maio. Uma das atividades, que integram o Maio Laranja, foi realizada no Pé de Oiti, na Praça Martiniano Maia (Centro).

Na ocasião, o Departamento de Assistência à Criança e ao Adolescente (DACA), vinculado à Semdesc, distribuiu materiais de conscientização sobre o tema. “Conversamos com a comunidade no sentindo de conscientizar sobre a necessidade de as pessoas conhecerem os códigos, os sinais que estão apontando para crianças e adolescentes que estão sendo vítimas de abuso sexual”, explicou o diretor do DACA, Alfredo Pacheco.

De acordo com o diretor, o DACA também tem realizado ações em instituições municipais de ensino. “Estamos realizando ações desde o início do mês em escolas e creches, onde estamos fazendo palestras, rodas de conversa e distribuindo materiais”, afirmou.



A coordenadora do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS) Lauro de Freitas, Maria Conceição, explicou como funciona a atuação do órgão e a ação em conjunto com a Prefeitura. "O centro especializado trabalha com as violações de direitos, seja de crianças, adolescentes ou idosos. O Creas atua diretamente no combate ao abuso e à exploração sexual. Diariamente recebemos situações de crianças e adolescentes que foram vítimas dessas violências. Atuamos em parceria com a Prefeitura, com o objetivo de fazer com que essas crianças venham ressignificar suas vidas, diante dos traumas sofridos. Em sua maior parte, essas violências são causadas por pessoas do próprio convívio, dentro do próprio lar", declarou Conceição.

Maria do Amparo, de 48 anos, é avó do pequeno Derick, de 7 anos. Ela elogiou o trabalho desempenhado pela Prefeitura. "É uma excelente iniciativa da Prefeitura. A exploração sexual é assunto importante e que precisa ser tratado com seriedade", disse a moradora de Portão. Já Samila Rodrigues, residente de Vila Praiana e mãe de uma menina, fez um alerta para a situação da exploração sexual. "Olha só, é muito importante essa ação. Atualmente, o que mais tem acontecido é a exploração sexual e o assédio contra crianças pequenas e grandes também, além dos adolescentes, sendo em sua maioria meninas. É uma ação muito importante de conscientização", pontuou. 

O Maio Laranja foi criado depois que o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes foi instituído pela Lei Federal 9.970/2000, alusivo à morte da menina brasileira Araceli Cabrera Sánchez Crespo, violentada e morta aos oito anos de idade em Vitória (ES), em 1973.