Prefeitura de Lauro de Freitas continua intensificando ações de assistência e imunização no combate à dengue

Por: Neison Cerqueira
Terça, 07 de Maio de 2024 às 14:02

Prefeitura de Lauro de Freitas continua intensificando aes de assistncia e imunizao no combate  dengue

Foto: Lucas Lins


O trabalho de combate à dengue em Lauro de Freitas continua. A Prefeitura tem atuado, por meio da Secretaria Municipal da Saúde (SESA), para evitar a proliferação e impulsionar a imunização contra a dengue, doença transmitida pelo Aedes aegypti. Por essa razão, o município dispõe do Posto de Referência de combate à dengue, que é referência em atendimento à doença no município.

Na unidade, implantada em fevereiro deste ano, foram realizados cerca de 400 atendimentos até o mês de abril. Incluindo o posto de referência, as Unidades de Saúde da Família (USFs) distribuídas em todo o município e Sala de Multivacinação no Parque Shopping Bahia, foram aplicadas mais de 3.200  doses de vacina contra a dengue em crianças e adolescentes de 10 a 14 anos. 



Cleyshian Pereira, gerente da unidade, falou sobre a oferta de serviços na unidade. “Temos esse espaço e estamos vivendo um período muito forte de endemias. Aqui acolhemos esse pessoal com sintomas de dengue, também realizamos sorologia, além de aplicar a vacina nas crianças de 10 a 14 anos, público alvo dessa campanha contra a dengue”, pontuou.

Pereira também ressaltou a redução dos casos registrados. “Desde então não temos tido maiores problemas com os atendimentos. Os pacientes vêm aqui, conseguem ser atendidos e saem satisfeitos. Se precisar, também funcionamos como rede de apoio para toda a rede do município. É muito interessante que a nossa Prefeitura tenha esse trabalho de combate à dengue. Os casos estão bem reduzidos nesse momento”, explicou. Até esta terça-feira, Lauro de Freitas não registrou óbitos por conta da dengue.  

Clínica pediátrica

Em breve, o Posto Referência de combate à dengue será preparado para ser transformado na Clínica Pediátrica Municipal, com o objetivo de ampliar o atendimento de saúde para as crianças e "desafogar" a Upinha da Itinga, que atende uma média de 200 crianças por dia.