Projeto 'Acolhendo falas; ressignificando travessias' prioriza saúde mental dos profissionais da educação de Lauro de Freitas

Por: ASCOM - SEMED
Sexta, 17 de Novembro de 2023 às 13:01

Projeto 'Acolhendo falas; ressignificando travessias' prioriza sade mental dos profissionais da educao de Lauro de Freitas

Foto: Wandaick Costa


Com o intuito de priorizar a saúde mental dos profissionais da educação, membros da Secretaria de Educação de Lauro de Freitas idealizaram o projeto “Acolhendo falas; ressignificando travessias”. O objetivo é oferecer cuidado e atenção especial aos trabalhadores em educação, focando nos profissionais lotados em escolas e creches do município.

A proposta do projeto abrange diversas estratégias de saúde mental, destacando o acolhimento, a escuta sensível, o autocuidado e o autoconhecimento. Fundamentado na psicologia analítica, o projeto utiliza expressões artísticas como meio para alcançar os objetivos.

O público-alvo é abrangente, incluindo professores, coordenadores, gestores, vice-gestores, agentes de portaria, auxiliares administrativos, cuidadores, merendeiras e auxiliares. Reconhecendo a importância do autoconhecimento, o projeto busca não apenas olhar para fora, mas despertar a consciência interna dos profissionais, visando a construção de ambientes mais saudáveis e uma melhor qualidade de vida.

A pedagoga e terapeuta junguiana, Edinólia Peixinho, desempenha um papel importante no projeto. Com base na arteterapia, ela adaptou e desenvolveu uma série de workshops ao longo do ano, abrangendo nove setores administrativos da Secretaria de Educação e mais de 35 unidades escolares. Mais de 1.050 profissionais ligados à rede municipal de ensino puderam vivenciar os benefícios da arteterapia, na prática, promovendo não apenas o bem-estar mental, mas também o físico.

O projeto abrange diversas temáticas relacionadas à saúde mental, como autoconhecimento, feridas emocionais, ansiedade (sintomas e cuidados), depressão, entre outros. Peixinho destaca que o projeto proporciona uma análise mais criteriosa em relação ao cuidado com os servidores e seu bem-estar, abordando também questões muitas vezes negligenciadas no cotidiano. Isso reflete um avanço significativo na melhoria das condições de trabalho dos profissionais da rede municipal de ensino, demonstrando um compromisso real com a saúde mental e o bem-estar da equipe educacional.