Tapa-buraco: Prefeitura de Lauro de Freitas intensifica operação e recupera mais de 60 vias entre janeiro e fevereiro

Por: Neison Cerqueira
Sexta, 01 de Março de 2024 às 14:02

Tapa-buraco: Prefeitura de Lauro de Freitas intensifica operao e recupera mais de 60 vias entre janeiro e fevereiro

Foto: Lucas Lins


A Prefeitura de Lauro de Freitas, por meio da Secretaria Municipal de Infraestrutura (SEINFRA), tem intensificado o trabalho de recuperação de importantes vias em todo o município. Ao todo, nos dois primeiros meses de 2024, foram realizadas a recuperação de mais de 60 vias dos pontos mais críticos da cidade. A equipe técnica da SEINFRA tem realizado o mapeamento de ruas prioritárias para a ação de manutenção da malha viária no ano vigente.



Danielly Barbalho, coordenadora geral da SEINFRA, explicou a ação. "Atualmente, duplicamos o número de equipes em ação nas ruas do município. Esta ação da SEINFRA tem caráter emergencial e busca atender as demandas do nosso município geradas pelo Alô Seinfra", declarou. Segundo Barbalho, os dados coletados pela equipe técnica observaram as solicitações feitas pelos munícipes entre janeiro e fevereiro. "Esse levantamento refletiu sobre os resultados positivos da parceria entre a secretaria e a população para o atendimento solicitado e a realização de melhorias", pontuou.



Os dados da coordenação técnica da SEINFRA apontam que em janeiro deste ano foram realizadas 28 ações de manutenção das malhas viárias, com um volume de 363 toneladas de pavimentação asfáltica, ou seja, 2.520,00m2 em aplicação de asfalto na área urbana decorrentes do 'Alô, Seinfra'. Essas ações atingiram 32 ruas contempladas pela operação.

No mês de fevereiro, ainda segundo a SEINFRA, foram realizadas 29 ações de manutenção de tapa-buraco, com um volume de 420 toneladas de pavimentação asfáltica, ou seja, 2.916,00m2 em aplicação de asfalto na área urbana, pelo mesmo canal, com 29 ruas recuperadas. "O aumento indica um impacto positivo das novas ações da gestão da pasta, que vêm atendendo às solicitações da comunidade", concluiu a coordenadora.